Semana do #SeuMelhorSorriso

Artigo 1

Os 3 Grandes Mitos sobre as Facetas de Porcelana

Esqueça tudo que você já escutou, e leia este artigo de peito aberto

De: Dra. Talita Chimeli
Brasília/DF

Prezado leitor,

 

O que eu vou dizer nesse primeiro artigo pode ser novidade para muita gente, mas é o meu dia-a-dia, e eu preciso revelar para você.

 

Quando você terminar de ler, é bem possível que você tenha 2 certezas:

  1. Passar por um tratamento estético é mais simples do que se imagina;

  2. É possível ter resultados bem previsíveis.

 

Ao ver o tamanho da transformação que os tratamentos estéticos odontológicos fazem na vida de meus pacientes, percebi que eu precisava levar essa informação a mais pessoas.

 

Pode parecer estranho, mas muitas pessoas insatisfeitas com seu sorriso têm medo ou vergonha de procurar um tratamento para melhorar a estética.

 

Depois de 10 anos, dia após dia dedicados a entender a individualidade de cada paciente, eu posso responder com segurança:

 

As pessoas têm medo do julgamento dos outros!

 

Elas sentem vergonha só em pensar na possibilidade de serem julgados como “fúteis” ou ouvirem frases como: “Para que você vai fazer isso? Que besteira!”.

 

Estamos falando do preconceito que existe para com qualquer tratamento estético, não só odontológico.

 

O que as outras pessoas talvez não entendam (talvez por nunca terem sofrido com algum problema parecido) é que o tratamento estético não se trata de um capricho qualquer:

  • Ele traz consigo benefícios incalculáveis, elevando a auto estima, qualidade do convívio social daquele paciente;

  • Significa conversar com as pessoas sem se preocupar se elas estão reparando nos seus dentes;

  • O paciente deixa de se esconder das fotos, passa até a gostar de tirá-las;

  • Possibilita ao paciente sorrir livremente, sem esconder os dentes com as mãos ou com os lábios.

Os motivos que levam as pessoas a quererem melhorar a estética do sorriso são muito pessoais, e a decisão cabe unicamente à pessoa que sofre com o seu sorriso.

 

Só o paciente sabe qual é o impacto que esta melhoria poderá trazer para a sua vida.

 

Quero te fazer um convite:

 

Você está preparado(a) para vir comigo e aprofundar nesse conhecimento?

Mas antes deixa eu te contar uma história

Um dia recebi no consultório um paciente que queria fazer um clareamento. Era um rapaz bonito, de 35 anos, mas os dentes eram muito escuros.

 

A cor era um amarelo quase marrom-claro.

 

Quando eu o vi sorrir pela primeira vez, já me veio à cabeça: tetraciclina!

 

A tetraciclina é um antibiótico que, quando utilizado na infância, faz com que os dentes permanentes fiquem manchados e escuros. Os dentes manchados por tetraciclina não respondem ao clareamento, não adiantaria tentar novamente.

 

Minha suspeita se confirmou quando ele me contou que já havia tentado fazer clareamento quatro vezes, sem sucesso. A solução seriam as facetas.

 

Ele me encontrou na internet, e resolveu marcar uma consulta quando leu os depoimentos dos meus pacientes.

 

E ele resolveu fazer o tratamento, mesmo:

▶️ Não conhecendo pessoalmente nenhum paciente da clínica.

▶️ Sendo um tratamento que iria envolver muitos dentes (vinte).

▶️ Ele tendo "acabado" de me conhecer.

 

No dia que ele decidiu fazer o tratamento, ele me disse:

 

Olha doutora, me deixe com o sorriso bonito. Eu não quero te pressionar, mas faça o seu melhor.

 

Fiquei muito apreensiva, mas tranquila em saber que, no mínimo, eu iria atender as expectativas daquele paciente.

 

Foi gratificante ver quanta confiança aquele paciente estava depositando em nós.

Hoje esse paciente retorna todo ano para nos contar dos elogios que recebe pelo seu sorriso.

Até hoje ele não conta para ninguém que tem porcelanas, e diz:

 

"Doutora, para todos os efeitos, eu fiz um clareamento."

É o nosso segredo! :)

 

Por conta dos julgamentos, não é raro o paciente esconder de suas amizades que fez um tratamento transformador. Tamanha a naturalidade alcançada com as Facetas de porcelana, isso é perfeitamente possível para muita gente.

 

E tem todo meu apoio, se você for fazer um tratamento dessa ordem, que seja por você e não pelo que os outros vão achar.

 

Não há preço que pague a felicidade que sinto quando eu vejo pessoas entrarem retraídas no primeiro dia de consulta, e saírem completamente confiantes e animadas nas últimas consultas, ao ter participado dessa virada de página nessas vidas percebo que estou cumprindo minha missão aqui na Terra.

 

Há alguns anos percebi que o meu trabalho estava mudando completamente a vida das pessoas...

Após me formar, trabalhei em clínicas de terceiros e 2 anos depois comecei a atender em minha própria clínica.

 

Sempre fiz o que fosse melhor para meus pacientes.

Então a cada formação, eu optava pelo que impactasse a favor de meus pacientes.

E até hoje é assim!

Com esta postura aprendi técnicas capazes de agregar muito valor à vida das pessoas.

 

Tanto valor, como eu nunca imaginaria que fosse possível na época em que me formei.

E adquiri um conhecimento que por si só pode ajudar muita gente, e não justifica que fique preso dentro do consultório.

 

E é isso que trago agora.

 

Para quem é indicado o tratamento de Facetas de Porcelana?

Se você ama o seu sorriso, certamente você não precisa de facetas de porcelana.

 

Mas se você se encontra na lista abaixo:

🔸 quebrou o dente andando de bicicleta;

🔸 caiu com a boca na borda de uma piscina;

🔸 teve cárie no dente da frente;

🔸 precisou fazer um canal e o dente escureceu;

🔸 fez algum tratamento estético no dente da frente, que hoje já não o agrada mais;

🔸 seus dentes estão desgastados, seja por ação natural com o tempo ou por Bruxismo;

🔸 possui alguma imperfeição e gostaria de melhorar algo em seu sorriso.

 

Eu tenho uma boa notícia:

As Facetas de Porcelana conseguem solucionar grande parte dessas situações.

 

E, para as “não solucionáveis” pelas facetas, há outras várias alternativas igualmente eficazes na odontologia.

 

As Facetas de Porcelana destacam-se na odontologia estética pela sua versatilidade, e vasta abrangência de aplicação com resultados muito bonitos.

 

Pacientes insatisfeitos com tratamentos antigos

Não são raros...

 

Muitos pacientes me procuram para refazer algum tratamento feito com outros profissionais.

 

Isto ocorre por dois motivos:

 

🔸 O tratamento foi feito há muitos anos atrás, quando a odontologia e os materiais da época ainda eram bastante limitados;

🔸 Ou, o tratamento é recente, mas não foi bem conduzido.

A partir de agora irei apresentar os mitos sobre o tratamento com facetas de porcelana.

Mito #1 - Faceta é a mesma coisa que lente de contato

A lente de contato é um tipo de faceta, bem fina, que não serve para qualquer pessoa. Para ficar mais claro, meu marido (que é engenheiro) sugeriu uma analogia que eu achei muito interessante.

 

Veja:

 

Se uma lâmpada da sua casa queima, você vai ao mercado no setor de lâmpadas. Certo?

 

Chegando lá você você percebe que as lâmpadas possuem tipos de encaixe diferentes umas das outras.

 

Você liga para alguém da sua casa e pede para te mandarem uma foto do encaixe da lâmpada que queimou.

 

Você mostra para o vendedor, e ele te fala qual lâmpada você deve levar.

 

Conclusões:

  1. Você não poderá optar por uma lâmpada que não encaixa no soquete de sua casa.

  2. A lâmpada não deixará de ser uma lâmpada porque o encaixe dela é diferente.

Fazendo uma analogia da espessura da faceta com o encaixe das lâmpadas, a faceta deve possuir a espessura adequada para resolver o problema que o paciente possui, assim como a lâmpada deve possuir o encaixe adequado para o soquete de sua casa.

 

Em alguns casos a espessura da faceta pode ser muito fina, e alguns dentistas começaram a dar um nome de lente de contato para essas facetas ultrafinas.

 

Na prática, eu vejo que este nome ajudou a popularizar o tratamento, mas confunde a cabeça dos pacientes.

 

Então, assim como nas conclusões referentes ao encaixe da lâmpada:

  1. Você não poderá escolher a espessura de sua faceta. O que definirá a espessura é o problema que você tem para ser corrigido.

  2. E a faceta continuará sendo faceta seja qual for a espessura.

Ou seja, a lente de contato é uma faceta de porcelana. O nome “lente de contato” ficou popular para se referir àquelas facetas cujas espessuras se aproximam de uma lente de contato ocular.

 

🔸  Para ficar claro:

Imagine um dente muito amarelo que não respondeu bem ao clareamento e continuou amarelo. Se eu vou colocar uma faceta para esconder que ele é amarelo ou cinza, eu posso colocar uma faceta ultrafina (lente de contato)?

 

Claro que não!

A faceta muito fina é transparente, e vai dar para ver o defeito facilmente quando olharmos.

 

🔸 Outro caso:

Um dente que fraturou. Se eu coloco somente uma capinha fina na frente do dente, por trás vamos deixar um buraco?

 

Claro que não!

O que eu quero dizer é que como as lentes de contato ficaram "na moda”, alguns pacientes pensam que podem usar para todos os casos, ou que é algo “melhor e mais moderno” que as facetas, quando são feitas do mesmo material e o que varia é apenas a sua espessura.

 

Apenas dentes de coloração favorável e pequenos defeitos irão receber as facetas ultrafinas (lentes de contato), o que é a minoria dos casos.

 

Mito #2 - Se eu colocar facetas vai ficar esquisito, artificial...

 

Esta é uma pergunta que sempre ouço no consultório, e os pacientes mais observadores ainda citam nomes de celebridades, dizendo "mas não quero que fique igual àquela determinada pessoa da TV"...

 

Eu também não acho bonito um sorriso que, claramente, pareça artificial.

 

Essa é uma opinião minha, que exponho aos meus pacientes como um conselho, mas a decisão final será sempre deles (a menos que implique em prejuízo à saúde e/ou função).

 

Uma vez eu disse a uma jovem paciente:

“-Minha opinião é que as suas facetas estão muito brancas. Dessa cor, qualquer pessoa que olhar para você vai perceber que você colocou facetas de porcelana.”

 

Ela me respondeu de maneira muito decidida, até engraçada:

“-Doutora, eu QUERO que as pessoas saibam que eu coloquei facetas de porcelana.”

 

Esta paciente não representa a maioria. A maioria quer um trabalho que deixe o sorriso mais bonito, que embeleza o rosto, mas que não chame atenção parecendo artificial.

 

Há fatores importantes para obtermos naturalidade em nossas facetas de porcelana.

 

1ª FATOR - Diz respeito aos profissionais que estão conduzindo o caso: o dentista e o  técnico em prótese.

 

Quanto mais experientes, perfeccionistas, atualizados, e até obstinados... melhor!

Um não trabalha bem sem o suporte do outro.

 

É preciso que o dentista faça um bom preparo e uma excelente moldagem dos dentes preparados.

 

Para isso acontecer é necessário a:

✔️ utilização de materiais e instrumentos específicos;

✔️ precisão nos detalhes;

✔️ cumprimento à risca das etapas previstas na literatura.

 

A moldagem feita no consultório é insumo para o trabalho do técnico. Qualquer pequeno defeito pode comprometer o todo o trabalho protético. O protético precisa ser bem orientado pelo dentista para que ele consiga “ver o paciente” naquele modelo.

 

Só assim as facetas se encaixaram com perfeição aos dentes: integrando dente e gengiva de maneira imperceptível.

 

É preciso que o técnico trabalhe a porcelana para que ela imita com perfeição as características do dente natural. Num segundo momento, ele personaliza o dente para aquele paciente, com técnicas de pintura e escultura da porcelana.

 

Sim... é arte!

Uma arte a 4 mãos!

 

Cada caso é um desafio novo. A repetição leva ao aperfeiçoamento e traz a responsabilidade de nunca achar que já sabemos tudo, sob o risco de negligenciar a atenção nas etapas mais simples.

 

É importante que fique claro:

 

O dentista e o técnico deverão trabalhar respeitando as características dos dentes naturais do paciente.

 

2ª FATOR - Diz respeito ao paciente.

 

Existem pacientes que não querem que os dentes pareçam naturais.

Essa frase pode soar estranho para você, mas é a mais pura verdade.

 

Independente se o paciente faz questão de que seu dente novo aparente ser natural ou não, eu irei buscar exatamente a expectativa do paciente.

 

Para ilustrar, vou descrever uma situação muito comum:

 

O paciente precisa fazer apenas quatro facetas de porcelana e os demais dentes possuem pequenas manchas. Existe tecnologia para se reproduzir nas facetas de porcelana as manchas semelhantes às dos dentes vizinhos, e fazer com que as facetas fiquem imperceptíveis.

 

Mas o paciente não nos permite fazer esta caracterização nas porcelanas, sob a justificativa de que em uma distância social esta diferença não será visível.

 

E dizem:

“Meus dentes estão tão lindos doutora, não vou deixar a senhora manchar!”.

 

E quem sou eu para discordar. rsrsrs

 

Nessa hora o paciente toma ciência da diferença estética das facetas para os dentes naturais vizinhos, e se responsabiliza junto comigo sobre o resultado que foi alcançado, uma vez que a opção de não imitar as manchas naturais foi do próprio paciente.

Mito #3 -  Vai amarelar ou escurecer com o tempo

 

As porcelanas possuem propriedades que não as deixam amarelar ou escurecer com o tempo

Com o passar dos anos os dentes naturais podem escurecer lentamente e a diferença entre eles e as porcelanas pode ficar visível.

 

Neste caso, a solução é simples: fazemos um retoque do clareamento nos dentes naturais e voltamos à condição estética inicial.

 

Já as resinas (que são outro material estético muito utilizado) escurecem ao longo do tempo, pois absorvem pigmentos provenientes da nossa alimentação.

 

Mas afinal, o que é a Faceta de Porcelana? E para que serve?

A faceta é uma “capinha” de porcelana que é “colada” na parte da frente dos dentes.

 

Meus ilustres colegas dentistas me perdoem, mas aqui eu não posso falar que:

 

É uma “lâmina cerâmica cimentada na face vestibular dos dentes anteriores”.

 

Ninguém continuaria lendo.

 

Voltando às nossas “capinhas”. Se elas são coladas  na parte da frente dos dentes, elas podem alterar:

✔️ o formato,

✔️ o tamanho,

✔️ a cor,

✔️ e o posicionamento dos dentes.

É para isso que elas servem.⤴️

 

🔸 Pergunta: Se você tem os dentes pequenos, desiguais, desalinhados, escurecidos (um só, ou todos), as facetas podem deixar você com o sorriso lindo e perfeito?

Resposta: Sim.

 

🔸 Pergunta: Mesmo que você já tenha tentado tratamentos anteriormente e estes tratamentos tenham fracassado?

Resposta: Sim.

Este é o meu dia a dia. Raramente eu faço tratamentos corrigindo um defeito pela primeira vez.

É comum um paciente vir me procurar após ter tentado diversos tratamentos mais conservadores.

O que eu vou fazer a partir daí é uma correção de um tratamento anterior, o que é mais complexo, mas absolutamente possível.

 

Esse é o primeiro artigo, mas você já percebe que um tratamento estético é mais simples que se imagina.

E com técnicas de planejamento e execução, associados a materiais adequados os resultados podem ser direcionados ao gosto e expectativa do paciente com muita tranquilidade.

Posso dizer tranquilamente, que ninguém percebe que o paciente colocou facetas de porcelana. Percebem que a pessoa está mais bonita, mas não sabem dizer o que é.

Acham até que a pessoa mexeu no cabelo, sobrancelha, pele... No máximo acham que a pessoa fez um clareamento.

Isso por que as pessoas olham o sorriso e veem que está natural, pois respeita as dimensões e proporções da face do paciente.

Resumindo... Por que facetas de porcelana?

Por que elas possuem propriedades que conferem uma série de benefícios que o paciente procura, são elas:

 

🔸 Textura natural A porcelana dá a possibilidade de imprimir uma textura em sua superfície quase idêntica ao dente natural;

 

🔸Translucidez Os dentes saudáveis possuem uma translucidez capaz de ser imitada pela porcelana, principalmente na ponta do dente (borda incisal);

 

🔸Estabilidade de cor Diferente de outros materiais odontológicos, a porcelana não é porosa. Isso faz com que ela não absorva pigmentos e não escureça ao longo do tempo;

 

🔸Durabilidade Uma porcelana tem uma alta durabilidade, devido à sua excelente resistência mecânica e boa união ao esmalte dental. É importante lembrar que a visita periódica ao dentista contribui para a longevidade das porcelanas. Há casos na literatura de acompanhamento de mais de 20 anos sem que a porcelana tenha sofrido degradação clínica.

 

Eu disse: 20 Anos!

Claro que há casos com limitações que podem interferir nestes benefícios, e cada situação deve ser previamente esclarecida pelo dentista responsável.

Atenciosamente,

Dra. Talita Chimeli

CRO-DF 8779

PS: Que bom que você leu o 1º artigo da série, espero que tenha acrescentado para você.

Logo abaixo temos um campo para comentários, para que você comente, tire suas dúvidas, conte sua experiência.

Compartilhe comigo e com os outros colegas que estão acompanhando, será muito legal saber o que você está achando.

Clique abaixo, e compartilhe com seus amigos no Facebook.

E aí, o que você achou? Ficou alguma dúvida? 

Comente aqui abaixo

Sumário

Artigo 1 - Liberado

Os 3 Grandes Mitos sobre as Facetas de Porcelana

Esqueça tudo que você já escutou, e leia este artigo de peito aberto

Artigo 2

Perigos que Envolvem um Tratamento Odontológico Estético

Isso nunca te falaram

Artigo 3

Passo a passo Detalhado das Consultas Iniciais para Avaliação do Paciente

E mais algumas coisa que aprendi quando eu quase me afoguei

[BÔNUS] - Artigo Extra

E seu eu fosse a paciente que estivesse precisando de tratamento, o que eu faria?

Fatores que me fizeram aperfeiçoar meu atendimento

Copyright © 2018 Talita Chimeli | Todos os direitos reservados

Chimeli Pinheiro Odontologia LTDA EPP CNPJ 17.558.238/0001-30