Semana do #SeuMelhorSorriso

Artigo 3

Passo a passo Detalhado das Consultas Iniciais para Avaliação do Paciente

E mais algumas coisa que aprendi quando eu quase me afoguei

De: Dra. Talita Chimeli
Brasília/DF

Prezado leitor,

 

Você já se afogou?

É uma experiência nada agradável...
 

Vou compartilhar o que eu aprendi com isso, e como foi decisivo para eu entender o que uma pessoa sente após passar anos postergando o cuidado com a saúde os dentes.

Você não deve estar entendendo nada, não é?
Deixe-me contextualizar melhor.

 

A todo o momento você se cobra para encontrar o equilíbrio entre:

  • Ficar mais tempo com sua família;

  • Dedicar ao trabalho;

  • Cuidar de si.

Essa rotina diária se desestabiliza a cada vez que, sem querer, você disfarça o seu sorriso.
 
É um milésimo de segundo que constrange.
Ele atrapalha o relacionamento interpessoal... se torna um embaraço durante uma reunião de trabalho, ou confraternizando em família.
 
Tem uma coisa que secretamente te assombra, a cada:

  • Viagem;

  • Reunião de trabalho;

  • Jantar;

  • Happy hour;

  • Festa;

  • Conversa amistosa entre amigos...


Sabe que coisa é essa?

A hora de sorrir!
 
Ter o sorriso debilitado limita a qualidade do seu convívio social.
Só você sabe o quanto atrapalha seus relacionamentos pessoais e profissionais.
 

Há quanto tempo você adia seu tratamento por achar que:
 

🔸 Vai doer;
🔸 Vai demorar muito;
🔸 Vai desgastar o dente;
🔸 O tratamento é irreversível;
🔸 Vai demorar até encontrar a clínica ideal;
🔸 Vai ser difícil escolher o profissional adequado;
🔸 Aquela decepção que você teve com tratamentos anteriores, irá se repetir;
🔸 Irá ficar com dentes muito artificiais;
🔸 Dentes de porcelana caem e quebram pelo resto da vida.

 

Mas, para:


✔️Ter segurança em sorrir;
✔️️Ter aquele "gostinho bom" de que está cuidando de sua saúde;
✔️️Ter uma a aparência jovial, própria para sua idade;
✔️️Aumentar sua autoestima.

Necessita ficar claro que:
Você precisa cuidar da estética do seu sorriso, e recuperar a qualidade da função mastigatória.

Enquanto você não decidir cuidar do seu sorriso, e dedicar um tempo para conhecer os profissionais que possam te ajudar, você vai continuar com os "achismos".
 
Você já parou para pensar:
Há quanto tempo você disfarça o seu sorriso?


Você deve sentir que faz muito, muito tempo! Afinal para quem sofre qualquer segundo é uma eternidade.

Certa vez numa viagem com meu marido, fomos tomar banho no mar.
Como era baixa temporada a praia estava vazia, e nós entramos sem nos preocupar.

Naquela hora a maré estava enchendo, e ”puxando” bastante, mas não nos demos conta disso naquele momento:

⏹ Pausa para um detalhe: Quem me conhece sabe que nunca fui uma boa aluna de natação.

▶️ Continuando...

Começamos a conversar, distraímos e foi quando meu marido perguntou:

" - Você está alcançando o chão?"

Ele estava despreocupado, já que ele sabia nadar.

 

Numa questão de segundos:

1.    O chão desapareceu;
2.    Percebi que estávamos no fundo;
3.    Começamos a tentar sair juntos;
4.    A correnteza era mais forte do que nós;
5.    Sabíamos que não tinha ninguém por perto;
6.    Estávamos desenganados de que iria aparecer alguém para ajudar;
7.    Pensei que eu não iria sair dali...

Passa pela cabeça um monte de coisa ao mesmo tempo, junto com o desespero de querer salvar a própria vida.

Por sorte, mas muita sorte mesmo, apareceu um salva vidas do nada, e nos tirou daquela situação.

O que estou querendo dizer é que, para quem está a sofrer, 30 segundos é uma eternidade.

Decidir permanecer ou não no sofrimento, pode não depender da gente.

 

Mas quando podemos decidir, nosso cérebro boicota. Tirando o foco da resolução do problema, e nos coloca como vítimas, pois um passo para o desconhecido também pode ser assustador.

Para resolver algum problema, você precisará demandar tempo, dedicação, análise e energia...

E o nosso cérebro é condicionado para economizar energia.

Isso leva as pessoas a viverem anos e anos retraídas.

Ao mesmo tempo em que estão sofrendo com algo, elas hesitam e se mantêm onde estão.

 

Antes de tudo, você precisa saber:


✔️    Quais são as possibilidades reais de tratamento para seu caso?
✔️    Quais os riscos e benefícios? 
✔️    Vale a pena enfrentar estes riscos?
✔️    Considerando a gama de tratamentos, qual o profissional que você confia para aquele tratamento de sua opção?

Eu tenho um passo-a-passo simples para você começar a sair da inércia, construir argumentos e eliminar dúvidas:

➡️   1º. Marque consulta com profissionais da área;
➡️   2º. Confronte as opiniões de 2 ou mais profissionais (ou quantos forem necessários);
➡️   3º. Forme a sua opinião própria.

 

E a Dona Maria, que esperou tanto tempo...

(e teve que esperar mais um pouquinho)

Certa vez eu demorei 11 meses para finalizar um caso de facetas de porcelana.
 
11 meses 😱!
 
Ao final do tratamento, eu me desculpei pela demora, e ela me disse:

-”Doutora, eu tenho 52 anos... Eu vivi tantos anos com vergonha dos meus dentes. Para mim, foi até rápido!”

O tempo é o que há de mais valioso para qualquer pessoa. 
O prejuízo que ela teve por ficar tanto tempo com vergonha do sorriso, não foi nada quando comparado com a duração do tratamento dela.

Estou acostumada a atender muitos jovens (noivos, formandos…), então estou sempre correndo com o tempo para concluir os tratamentos, a tranquilidade desta senhora tão querida me fez refletir. 

 

No caso dessa senhora foi necessário realizar:

✔️ um implante;
✔️ refazer o tratamento de dois canais;
✔️ e corrigir toda a mordida dos dentes de trás.

 

Só depois de concluir esses procedimentos foi possível finalizar as facetas.

 

E certamente alguns tratamentos com facetas irão demorar mais que a média, pois envolvem outros procedimentos, como:

✔️  cirurgias na gengiva;
✔️  clareamento;
✔️  implante.

 

Ao contrário do caso dessa senhora, já fiz casos que duraram apenas 4 dias.

Este artigo será mais extenso que os demais.
Pois quero te mostrar o passo-a-passo detalhado e as variações possíveis de um tratamento

reabilitador e estético.

 

É o artigo que, se eu fosse você, guardaria com cuidado para ler outras vezes.

Vamos então começar a esclarecer alguns pontos importantes.
 

Precisa desgastar o dente para colocar as Facetas de Porcelana?

 

Indo direto ao ponto, precisamos de desgaste real apenas quando os dentes são:

✔️ escurecidos; 
✔️ volumosos; ou 
✔️ projetados para frente.

 

Deixe-me detalhar melhor cada uma dessas situações


🔸Dentes Escurecidos
 

O desgaste deve criar o espaço necessário a ser preenchido pela porcelana para esconder o fundo escuro.
 
Num caso hipotético, mas muito comum, suponha que para mascarar o fundo escuro seja necessário uma faceta de 1 mm de espessura.

Então eu irei ter que desgastar o dente em 1 mm, pois:
 
👉 Se colocar essa faceta sobre o dente sem desgastá-lo criaria um volume anti-estético no dente.
👉 Se colocar uma faceta ultrafina (lente de contato) não resolveria o problema do escurecimento do dente. A faceta ultrafina é translúcida e o fundo escuro ficaria visível através dela. 

É importante lembrar que o desgaste sempre é minimamente invasivo, ou seja, apenas o suficiente para se obter o resultado estético favorável.
 
✋“Evitar sacrificar estrutura dentária saudável sem necessidade”
é palavra de ordem em meu consultório.

 

🔸Dentes Volumosos ou Projetados PAra Frente

 

O uso de aparelho ortodôntico antes da colocação das facetas pode reduzir ou eliminar a necessidade de desgaste, para estes casos.

 

🔸Desgaste na Região Próxima a Gengiva
 

Em todos os casos um desgaste quase imperceptível a olho nu é necessário na região próxima à gengiva, mesmo nas facetas ultrafinas (lentes de contato).
 
O encaixe na região entre o dente e a gengiva deve ser milimetricamente preciso, sem “sobras” e nem “excessos”, para não favorecer o acúmulo de alimento que resultaria numa inflamação crônica e anti-estética da gengiva.
 
Esse desgaste é requisito para conferir a naturalidade tão esperada de uma porcelana.

 

⚠️Importante:
A falta de precisão no ajuste da base do dente junto à gengiva, 
pode levar a gengiva ficar arroxeada, denunciando a presença de uma faceta naquele dente.

 

O desgaste do dente nessa região favorece a adaptação da faceta e traz muitos benefícios a longo prazo:

✔️Redução do risco de lesão da gengiva;
✔️Ocultação da linha que evidencia a fronteira entre o dente e a faceta;
✔️Aumento da confiabilidade e da vida útil da faceta.

 

Enquanto o “prejuízo biológico” do desgaste é irrelevante, uma vez que não há enfraquecimento da estrutura do dente ou outro efeito significante.
 

 


“Mas eu tenho outros problemas bucais sérios, será que eu posso usar Facetas?”

 

Se essa é sua dúvida, você faz parte da maioria.

Meu dia a dia é transformar sorrisos que possuem facetas ao lado de implantes, ao lado de coroas e ao lado de restaurações.

É preciso uniformizar tudo para não ser possível identificar onde é uma coroa, onde é dente natural e onde é uma faceta. 

Sempre existe uma solução quaisquer que sejam os problemas bucais você tiver, tais como:

 01🔸Dentes Tortos
Uma vez eu recebi um paciente que queria fazer clareamento e facetas. Eu pedi pra ele dar um sorriso, ele tinha os dentes extremamente tortos.

Um leve desalinhamento é possível corrigir com facetas, mas não um apinhamento severo, como chamamos os dentes muito tortos e "encavalados".

Nesse caso, o paciente precisou fazer um tratamento ortodôntico para preparar o sorriso para as facetas.
 

02🔸Dentes Pequenos e Exposição Excessiva da Gengiva

Outra vez foi uma paciente que me procurou para colocar facetas para aumentar os dentes, morria de vergonha dos dentes pequenos.
 
Pedi para ela sorrir, e no sorriso só aparecia a gengiva.
 
Os dentes eram pequenos porque estavam cobertos pela gengiva. Se eu os aumentasse com facetas, ela ficaria dentuça, e continuaria com o sorriso gengival.
 
Optamos por fazer a cirurgia plástica gengival, aguardar a cicatrização e depois colocar as facetas para corrigir pequenas imperfeições nos dentes.

Curiosamente, esta paciente ficou tão feliz com a cirurgia, que depois desistiu de colocar as facetas. E eu a apoiei, já estava linda.
 

03🔸Cárie, Gengiva Inflamada, Hábitos Ruins de Saúde Bucal
Outra situação comum: quando o paciente quer colocar as facetas mas tem cárie, inflamação na gengiva ou não tem bons hábitos de higiene bucal.

Primeiro tratamos a saúde, e quando atingimos uma condição favorável iniciamos a estética.
 

04🔸Bruxismo
Primeiro, o que é bruxismo? 


"É o hábito de ranger os dentes, durante o dia ou durante o sono (mais comum), que pode colocar em risco as restaurações, facetas e até os próprios dentes, que acabam se desgastando ou fraturando."

 

E quem tem bruxismo pode colocar facetas?

Este é um tema polêmico. 

A maior certeza que temos é:
Quem tem dentes desgastados pelo bruxismo deve recuperar as pontas dos dentes desgastadas para se evitar a evolução do desgaste, por uma questão funcional.
 
Procedendo dessa forma é perfeitamente possível a instalação de facetas em quem tem bruxismo.

 

⚠️Importante:

Ao colocar facetas em quem tem bruxismo, é muito importante:

✔️ utilizar uma porcelana que tenha alta resistência mecânica;
✔️ equilibrar geometricamente a mordida de forma que os dentes recebam a força da mordida por igual e que dentes mais fortes protegem outros dentes mais frágeis;
✔️ utilizar uma placa de proteção de uso noturno para evitar sobrecarga nas facetas durante o sono.

 
Associação de faceta com outros tratamentos

 

A faceta não resolve nada sozinha, na maioria dos casos.

A instalação das facetas costuma ser a última fase de um planejamento composto de 1 ou mais outros procedimentos odontológicos.

Mas quais procedimentos são esses? 

 

01🔸Clareamento

“Dra., além da faceta nesses dentes, eu queria fazer clareamento nos demais dentes”

 

É muito normal o paciente querer fazer facetas em alguns dentes e clarear os demais.
Quando o tratamento envolve facetas e clareamento, o clareamento deve ser feito obrigatoriamente primeiro.

Afinal, é preciso identificar a cor final dos dentes após o clareamento para selecionar corretamente a cor da porcelana que será utilizada para confeccionar as facetas.
 

02🔸Implantes ou Cirurgia na gengiva
Quando o tratamento envolve facetas e cirurgia na gengiva ou de implantes em região estética, as facetas também devem ser feitas após o tempo de cicatrização (que pode variar de 40 dias a vários meses).
 

03🔸Outras peças de porcelana (coroas)
Quando o tratamento envolve facetas e outras peças de porcelana (coroas, por exemplo),elas devem ser feitas ao mesmo tempo para evitar diferenças de cor na confecção das porcelanas.
 

Como é o passo a passo?
 

Um caso clássico de instalação de facetas, sem o envolvimento de outros procedimentos, segue as seguintes etapas:

 

01🔸CONSULTA INICIAL: é onde escuto o paciente.

  • O que o motivou a buscar o tratamento?

  • O que ele espera como resultado?  

Sabendo disso, posso “dar uma aula” para o paciente, direcionada para o que ele quer e precisa saber.

 

Mostro imagens, fotos de pacientes com situações semelhantes antes e depois dos tratamentos, explico como é o passo a passo, as alternativas de tratamento e suas vantagens e desvantagens.

 

02🔸1º PROTOCOLO FOTOGRÁFICO: Ainda na primeira consulta é realizada uma bateria de fotos.

Elas irão auxiliar o dentista no diagnóstico e planejamento dos tratamentos indicados para aquele paciente.

 

03🔸PLANEJAMENTO DIGITAL: as fotos juntamente com as radiografias são utilizadas para confecção do planejamento digital do sorriso, um pequeno projeto a ser apresentado ao paciente.

 

04🔸TOMADA DE DECISÃO: Nesta etapa o paciente já tem todas as informações e suas dúvidas estão esclarecidas. Cabe a ele, juntamente com o dentista, ponderar qual o melhor procedimento a ser feito.

Uma vez decidido pela realização das facetas, iniciam-se as etapas a seguir.

 

05🔸1ª MOLDAGEM: é feita uma moldagem inicial para estudo da situação original dos dentes e confecção do projeto do novo sorriso

06🔸MOCK-UP (ensaio restaurador): Sobre os dentes é instalado um ensaio protótipo que representa a expectativa de como ficará o resultado definitivo.

 

Na mesma consulta se faz um novo protocolo fotográfico, testes e ajustes nesse mock-up.

 

07🔸2º PROTOCOLO FOTOGRÁFICO: são tiradas fotografias para documentar o ensaio restaurador, para ao final poder comparar com resultado definitivo. Isso é importante na condução do tratamento.

 

08🔸TESTES E AJUSTES: são feitos testes de fonética e estética, ajustes de tamanho e formato se for necessário.

O paciente pode, se quiser, ir para casa com este protótipo e voltar no dia seguinte para remover.

 

⚠️ATENÇÃO

Uma das vantagens de se usar o ensaio restaurador por alguns dias, antes de se colocar as facetas definitivas, é que o paciente poderá mostrar aos seus familiares como ficará o novo sorriso, tirar fotos, e se adaptar ao novo sorriso com segurança.

E se achar necessário, poderá sugerir alterações a serem feitas nas facetas.

 

09🔸PREPARO: o preparo dos dentes abrange todos os procedimentos necessários para preparar o dente para receber as facetas:

✔️ desgaste quando necessário,

✔️ remoção de restaurações antigas;

✔️ etc.

 

10🔸2ª MOLDAGEM: moldagem dos dentes preparados, para servirem de modelo para confecção das porcelanas.

 

Essa é uma etapa que merece atenção especial. Quanto maior a riqueza de detalhes que a moldagem conseguir capturar, mais precisos serão a geometria, posição e encaixe das facetas.

 

A moldagem é ponto de partida do serviço protético.

Uma falha mínima nessa etapa, compromete todo o trabalho.

 

A moldagem merece uma atenção redobrada por parte do dentista.

 

11🔸PROVISÓRIOS: Em alguns casos será necessário a instalação de um provisório para proteger os dentes preparados (veja etapa 09) da sensibilidade e restabelecer a estética.

 

Os preparos que desgastaram pouco os dentes dispensam o uso de provisórios.

 

12🔸ENVIO DE MODELO AO LABORATÓRIO: Enviamos o modelo ao técnico em prótese para que ele confeccione as facetas de acordo com o ensaio que testamos e aprovamos.

 

13🔸PROVA: após eu aprovar as facetas que chegaram do laboratório, marcamos com o paciente para que ele venha ao consultório para:

✔️ provar das facetas de porcelana;

✔️ tirar fotografias

✔️e realizar ajustes, se necessário.

 

Se tudo for aprovado e o paciente concordar, nessa mesma consulta as facetas poderão ser instaladas em definitivo.

 

14🔸CIMENTAÇÃO (instalação em definitivo): É chegado o grande momento!

 

O momento de cimentar em definitivo as facetas de porcelana.

Mesmo eu já tendo cimentado 1291+ próteses, ainda sinto um frio na barriga cada vez que vou fazer uma cimentação.

 

A concentração precisa ser total,

só tenho uma chance para acertar.

 

Acredito que seja isso o que os artistas relatam quando, mesmo experientes, ainda sentem aquela adrenalina toda vez que vão subir no palco...

 

15🔸3º (e último) PROTOCOLO FOTOGRÁFICO: No dia seguinte o paciente retorna para que eu faça as fotos finais.

 

A gengiva já está mais bonita, o paciente e eu mais descansados e posso fazer as fotos com tranquilidade.

 

Gosto de usar batons coloridos, purpurina, e depois fico horas namorando minhas fotos no computador. 🙈

E os pacientes adoram ter essas fotos para compartilhar no Whatsapp.

Depois de ler tudo isso, é natural que as dúvidas comecem a surgir na cabeça.

 

Este passo a passo é extenso, e precisa ser seguido a risca para o sucesso do tratamento.

E a recompensa de um tratamento bem feito  é para o resto da vida!

 

Você conheceu os 15 passos que devem ser seguidos para garantir o sucesso dos resultados para o paciente.

Gostei muito de elaborar essa série de artigos para você, e se você também gostou, comente, compartilhe, me mande suas dúvidas...

Estamos chegando ao fim, e na próxima segunda-feira irei publicar um Artigo Bônus.

Onde eu abro o jogo, e falo o que eu faço exatamente para conseguir está sempre melhorando a minha técnica para entregar o melhor resultado para o paciente.


 

Atenciosamente,

 

Dra. Talita Chimeli

CRO-DF 8779

PS: Compartilhe comigo e com os outros colegas o que você está achando dos artigo.

Compartilhe também em seu Facebook, marque amigos que deveriam ler este conteúdo.

E aí, o que você achou? Ficou alguma dúvida? 

Comente aqui abaixo

Copyright © 2018 Talita Chimeli | Todos os direitos reservados

Chimeli Pinheiro Odontologia LTDA EPP CNPJ 17.558.238/0001-30